Ao contrário da lagarta que se transforma para ter os seus “15 minutos” de borboleta, nós, vivemos num constante entrar e sair de casulos, embora num primeiro momento, apenas vislumbrando a promessa de uma felicidade projetada.

Ler mais