Eu ainda sou uma aprendiz nos estudos da cabala. Gosto e me identifico muito com os ensinamentos e as explicações dessa ciência.

Entrevistei o Marcelo Steinberg, um professor de cabala do qual eu admiro muito, e foi muito pertinente tudo o que conversarmos. Bem esclarecedor. Um ponto que fez todo sentido por exemplo, foi a explicação do porque todo mundo associa a cabala com os judeus. É uma religião, uma seita, um negócio de judeu?

Acontece que a cabala surgiu antes dos judeus. A origem dela veio por Abraao. Ele foi o canalizador dos ensinamentos cabalísticos no planeta. Isaac é filho de Abraão, e a linhagem do judaísmo vem de Isaac. E por essa proximidade que fica meio difícil a separação. No meu entendimento a cabala é a função principal e o judaísmo é uma vertente que se seguiu, assim como muitas outras religiões, mas é a mais próxima, digamos assim, do seu pai cabala. E por isso sempre a associação.

Isso é bem interessante. Mais interessante ainda é que exploramos na entrevista essa questão do que é ciência, o que é religião e o que é espiritualidade. O Marcelo trouxe uma visão muito boa e prática sobre a espiritualidade, da qual eu penso igual: “espiritualidade é fazer o que você faz com consciência. ” A principal diferença aqui é a consciência e como ele mesmo disse, espiritualidade é como uma malhação. Todo dia um pouquinho. Não adianta você ficar 1 semana seguida fazendo exercícios, malhando malhando, depois ficar um tempão sem fazer nada. Atrofia tudo de novo. Com a espiritualidade é a mesma coisa. Todo dia trazer a consciência um pouquinho. E assim se faz a caminhada. Isso é mega simples, mega verdadeiro, e mega óbvio! Faz todo sentido.

Em resumo, a cabala é a arte de receber. De acordo com as leis e regras espirituais do universo. Que já existem. Sempre existiram. Nós é que estamos agora começando a compreender e revelar o que já existe. Para pra pensar. O que vem primeiro? A cura ou a doença? A solução ou o problema?

Não é forte isso? Nós como seres humanos que desenvolvemos as doenças, os problemas. Tudo de solução já existe no universo. De acordo com nosso estágio evolutivo é que vamos descobrindo e trazendo luz para tudo isso. Essa parte pra mim é a mais linda…..

Falamos muito sobre livre arbítrio dentro desse contexto das leis e espirituais que regem o universo. O que é o livre arbítrio? Será que temos mesmo?

O que é receber? Normalmente a gente só quer receber o que a gente quer, do jeito que a gente quer. Quando pedimos algo para o universo, ele não tem problema nenhum em nos mandar o que a gente quer. Isso é simples. Ele manda, mas com todo os ensinamentos que vêm no pacote pra gente receber o que quer. E é aí que mora o problema (que nós criamos), porque nós começamos a receber tudo o que precisamos para nosso amadurecimento, antes de chegar o que de fato pedimos. E a gente não saber ver isso, acolher isso. Por isso a importância dos aprendizados para estarmos literalmente preparados para receber o que pedimos. Por isso a arte de receber. Receber é receber tudo o que precisamos para nossa evolução espiritual. Sem cortes, sem edição. Na íntegra.

Outro assunto que exploramos bem foi sobre o vitimismo. Como a gente se faz de vítima no mundo. Isso fica para um outro texto que vou postar aqui com uma experiência pessoal sobre se sentir vítima ou vip em determinada situação.

Bom, deu pra ver que tem muita coisa linda e um aprendizado pra vida toda. Como diz o Marcelo, estudar cabala é simples; não significa que é fácil….

Assim seja. Assim é!

Link para assistir a entrevista com ele

Assista a palestra – Criando Nossa Realidade